blogs

Efeito

Propriedades do mel: saiba mais sobre o ouro da colmeia

Beeva Brazil 09/07/2020

O mel é um alimento produzido pelas abelhas melíferas a partir do néctar das flores. Porém, não é só dessa substância que ele é composto. Outras partes da planta, e bases elaboradas por espécies vegetais, também compõem esse rico alimento. 

Isso o confere uma série de propriedades e benefícios, que podem ser sentidos quando ele é utilizado de forma contínua. Você deseja saber quais propriedades são essas? Neste texto explicamos como o mel é produzido, suas propriedades e principais benefícios para o organismo. Boa leitura!


Como o mel é produzido?

As abelhas colhem o néctar e o transforma, adicionando substâncias muitas vezes provenientes delas mesmas e logo após deixando-o maturar nos favos. Nesse processo, elas acrescentam enzimas salivares e pouco a pouco vão trabalhando até transformá-lo em mel. 

O néctar das flores tem uma quantidade pequena de açúcar e elevado conteúdo de água, por isso as abelhas o manipulam até obter um líquido viscoso, rico em monossacarídeos e com umidade menor que 20%. Só quando ele alcança esse estágio é que pode ser considerado um mel maduro. 

Porém, antes de chegar a essa fase, as pequenas gotas de néctar vão passando de abelha para abelha e de célula para célula, enriquecendo-o com constituintes biológicos. Tudo isso é feito dentro da própria colmeia.

Logo, pode-se dizer que as abelhas são as únicas “alquimistas” na natureza. Afinal, são os únicos seres que conseguem transformar uma solução como esta em mel. 


Quanto mel uma colmeia pode produzir?

É difícil avaliar a produção anual de uma única abelha, mas estima-se que uma colmeia produza de 20 a 30 kg de mel por ano, com uma população de aproximadamente 30.000 abelhas.


Qual é a composição do mel?

O mel contém aproximadamente 80% de carboidratos (35% de glicose, 40% de frutose e 5% de sacarose) e 20% de água, servindo como uma excelente fonte de energia. Porém, o mel também é fonte de mais de 180 substâncias, incluindo aminoácidos, vitaminas, minerais e enzimas. 


Propriedades do mel: confira as principais

Ajuda na cicatrização de feridas

Vários estudos mostram que o mel pode ser usado para suprimir o crescimento bacteriano, especialmente em feridas abertas. Além disso, o mel embebido em gaze acelera a cicatrização de queimaduras. Pesquisas em humanos mostraram que mais de 50% das feridas cicatrizaram com maior rapidez em indivíduos tratados com mel.


Alivia sintomas de doenças gastrointestinais

O mel também alivia a diarreia associada à gastroenterite, destruindo as bactérias associadas à doença. Numa pesquisa científica, foi provado que a administração de mel em crianças com mais de um ano de idade afetadas por gastroenterite resultou na melhora de 40% dos pacientes.


Inibe a proliferação de bactérias

O mel inibe o crescimento e proliferação de várias bactérias, incluindo: Samonella, Escherichia coli, Shighela e Vibrio cholerae. Nas pesquisas onde ele foi utilizado, suas propriedades também inativaram o crescimento de Helicobacter pylori, a bactéria responsável pelo aparecimento de úlcera duodenal e gástrica bacteriana.


O mel previne diversas doenças

Além das propriedades acima citadas, o mel aparece em muitas pesquisas científicas como agente na cura e prevenção de doenças. Em feridas abertas, quando aplicado topicamente, ele acelera a cicatrização e previne contra a infecção. 

Quando ingerido, melhora o estado físico ou psicológico de cansaço e promove melhora na anorexia e na perda de peso, especialmente em crianças. Além disso, também é efetivo no tratamento de deficiências constitucionais, como o raquitismo.


Mel natural tem efeitos antivirais

Além de todas as propriedades do mel que já foram citadas, ele e outros produtos derivados da apicultura são promissores em tratamentos antivirais. 

Foi relatado o  uso de mel em pacientes adultos com lesões provocadas por herpes, tanto labial quanto genital, e constatado que o tratamento tópico com mel obteve resultado semelhante ao feito com Aciclovir. 

A diferença é que o mel apresentou os resultados sem os efeitos colaterais relatados em pacientes que fizeram uso de Aciclovir, e que relataram coceira ao utilizar a droga. Nesse caso, o mel aplicado sobre as feridas causadas pelo vírus foi eficaz no tratamento da dor e de outros sintomas causados pelas lesões recorrentes da doença.

Por fim, mas não menos importante: o mel também ajuda a inibir a replicação do vírus influenza, causador da gripe, exercendo sua efetiva eliminação.


Como você viu, o mel é um alimento que possui propriedades fundamentais para a prevenção de doenças. Logo, inseri-lo na dieta mostra-se imperativo àqueles que desejam uma vida mais natural e saudável. 

Se você gostou desse artigo, não deixe de acompanhar as novidades do nosso blog para aprender mais sobre qualidade de vida, tecnologia e sustentabilidade.


Texto adaptado do artigo “Mel: o ouro da colmeia”, da especialista em produtos da colmeia Profa. Dra. Maria Cristina Marcucci. Clique aqui para acessar o material-fonte.