blogs

Efeito

Foodtech: o que é e por que revoluciona a indústria alimentícia

15/09/2020

Não é novidade que todos os anos são lançadas inovações para o dia a dia, principalmente depois do advento da internet e dos dispositivos móveis de comunicação. Mas você sabe que essa inovação pode ir muito além? As foodtechs são um exemplo de que o desenvolvimento tecnológico pode chegar até mesmo no setor alimentício.

Para você saber mais sobre o que é uma foodtech e como esse tipo de empresa funciona, continue lendo nosso post!


O que é foodtech?

Foodtechs são empresas do ramo alimentício que utilizam tecnologias de forma disruptiva. Com isso, são praticadas verdadeiras revoluções no seu setor, que abarcam toda a cadeia de produção, desde o início, nos processos agrícolas ou pecuaristas, até a venda dos produtos aos consumidores finais. 

Assim, o conceito pode estar vinculado a diversos procedimentos. Por exemplo, o desenvolvimento de um novo maquinário para acelerar ou melhorar o processo de produção ou a elaboração de produtos que auxiliam na conservação de alimentos. Também estão inclusos o desenho de embalagens sustentáveis e também o lançamento de aplicativos para delivery de refeições, entre outros.


Entenda os diferenciais

Com a adoção do modelo de foodtech, as empresas garantem para si e para seus clientes diversas vantagens. Uma delas é a otimização do uso de seus recursos, o que diminui (e muito!) o desperdício, reduzindo o custo de produção e o gasto de energia e água. Nesse sentido, beneficia-se também o meio ambiente, principalmente porque a sustentabilidade deve ser uma preocupação das foodtechs. 

Para os consumidores, destaca-se a melhoria na experiência de consumo. Ao aplicar tecnologias de ponta na produção, as fábricas levam produtos de maior qualidade até a mesa de seus clientes. Estes ainda podem contar com serviços mais eficientes, desde embalagens desenvolvidas de forma mais prática até o atendimento, que pode ser mais próximo graças às tecnologias digitais.


A Beeva

Para a Beeva, estar associada ao modelo de foodtechs significa investir no encontro entre insumos naturais e tecnologia. No nosso funcionamento, são utilizados conhecimentos científicos e dispositivos tecnológicos ao longo de toda a cadeia produtiva, desde a coleta das matérias-primas até os canais de distribuição de nossos produtos.

Em nossa fábrica, por exemplo, utilizamos o design biofílico, que integra os espaços de trabalho de nossos colaboradores à natureza que cresce no nosso entorno. A construção, por sua vez, foi planejada de modo que não agride o ecossistema local, ressaltando nosso compromisso com a biodiversidade. 

Além disso, somos adeptos do modelo Net Zero, que prevê um consumo inteligente de recursos naturais. Por isso, em nossas instalações utilizamos sistema de reaproveitamento hídrico para diminuir o gasto de água, utilizamos fontes de energia renováveis e também rejeitamos o descarte de resíduos sólidos em aterros.

Como você acabou de ver, as foodtechs representam o que há de mais moderno no setor alimentício. Elas veem além de seu tempo e correm para desenvolver as melhores tecnologias e aplicá-las aos seus processos, o que tem como consequência diversos benefícios para todos os envolvidos na cadeia de produção. 

Agora que você já sabe o que é uma foodtech e como essas empresas podem aliar tecnologia e preocupação com o meio ambiente no setor alimentício, que tal descobrir mais sobre a Beeva? Confira nossa história e muito mais em nosso site!