blogs

Efeito

Própolis aquoso ou alcoólico: quais são as diferenças?

08/10/2020

Utilizada pelas abelhas como mecanismo de defesa, a própolis é uma resina que também leva muitos benefícios para pessoas. Ela apresenta propriedades antibacterianas, antioxidantes, antivirais e antifúngicas, entre outras. Por isso, pode ser usada tanto no combate de sintomas quanto como medida preventiva. Mas você sabe escolher entre extrato de própolis aquoso ou alcoólico? 

Se você quer entender as diferenças entre os dois tipos e suas principais indicações, continue lendo nosso post!


O que é o extrato de própolis?

A própolis é uma resina produzida pelas abelhas para proteger sua colmeia. Para fazê-la, os insetos colhem substâncias florais, que são misturadas a saliva e cera, dando origem a um produto impermeável e com propriedades antissépticas, que impedem a entrada de invasores e microorganismos nos alvéolos da colmeia.

Na apicultura, essa substância é coletada por meio de raspagem. Depois, é enviada para as fábricas, onde é feito um controle de qualidade, limpeza e sua diluição, que pode ser feita em álcool ou água, dando origem ao extrato de própolis. Abaixo, você entende quais as diferenças entre os tipos de diluição. Confira!


Extrato de própolis aquoso ou alcoólico?

Como você já viu, a própolis própria para consumo humano passa por um processo de diluição antes de chegar às prateleiras de farmácias ou supermercados. Apesar de ambos os tipos de diluição apresentarem as mesmas funcionalidades, elas podem ter resultados diferentes na ingestão.

Nas aulas de química, aprendemos que a água é um solvente universal. No entanto, há substâncias que apresentam solubilidade melhor em álcool. Este é o caso da própolis, cuja composição apresenta fitoquímicos lipossolúveis, que são mais facilmente extraídos em álcool. 

Com isso, os extratos alcoólicos garantem uma maior absorção das substâncias presentes na própolis e, por isso, têm uma maior concentração da resina. Logo, garantem maior eficiência no consumo e são considerados como melhor opção. Os produtos da Beeva, por exemplo, possuem concentração de 21%, em contraponto com a maior parte dos extratos disponíveis no mercado, que têm média de 11%.

No entanto, como consequência do uso do álcool, o sabor desses extratos costuma ser mais forte, adstringente e amargo. Por isso, muitas vezes eles são encontrados em associação com mel ou outros ingredientes que atenuam o sabor. Outra alternativa para o consumo de própolis é gotejar em bebidas adocicadas, como suco ou chá.

Como há pessoas com contraindicação para ingestão de produtos alcoólicos, como crianças, gestantes e portadores de doenças no fígado, o extrato aquoso surge como alternativa. Assim, ele pode ser consumido diariamente sem preocupação com contraindicações.

Como você acabou de ver, o extrato de própolis alcoólico garante uma maior absorção dos compostos da resina, em virtude de suas propriedades físico-químicas. Por isso, é a variedade que oferece uma maior eficiência na ingestão. No entanto, o extrato aquoso pode ser a solução para pessoas que têm contraindicação de ingestão de álcool. 

Agora que você já sabe como escolher entre extrato de própolis aquoso ou alcoólico, não há mais desculpas para não começar a usar o produto regularmente. Conheça as variedades que a Beeva oferece e escolha o melhor para você!