blogs

Efeito

Própolis vermelha: estudo identifica substâncias anticancerígenas na resina

29/03/2021

Desde a antiguidade, já se sabia que a própolis é uma substância benéfica para a saúde humana. Por isso, ela é largamente utilizada no combate a infecções e inflamações e também como anestésico, entre outras funções. Mas suas aplicações não param por aí! 

A ciência continua investigando suas propriedades e, recentemente, foi publicado um estudo revelando que a própolis vermelha possui substâncias anticancerígenas em sua composição. A descoberta foi de grande valor para o desenvolvimento da Oncologia e pode trazer novas perspectivas para o tratamento e a prevenção de diferentes tipos de câncer.

Para saber mais sobre essa novidade, continue lendo este post! Abaixo, contamos os detalhes sobre a pesquisa e falamos mais sobre a própolis vermelha.


Resultados do estudo

A própolis é uma substância investigada por diferentes grupos de pesquisa brasileiros, que procuram encontrar novas aplicações da substância para a saúde humana. Foi assim que uma equipe de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade de Campinas (Unicamp) identificaram duas substâncias anticancerígenas na própolis vermelha.

Os resultados da pesquisa foram publicados no Journal of Natural Products e apontam um cenário otimista para o tratamento de câncer. De acordo com os pesquisadores, as moléculas que foram isoladas promoveram uma considerável redução de células tumorais relacionadas aos cânceres de mama, ovário e glioma.

Nesse sentido, é válido ressaltar que a identificação dessas substâncias se torna ainda mais valiosa porque esses tipos de câncer são extremamente resistentes às drogas normalmente utilizadas em tratamentos oncológicos. Por causa disso, são extremamente difíceis de combater. Sendo assim, a própolis vermelha surge como uma esperança de facilitar a redução dos tumores e diminuir o sofrimento de pacientes que sofrem com as doenças.

Além das substâncias anticancerígenas, os cientistas ainda descreveram seis polifenóis até então desconhecidos que estão presentes na substância. Logo, vemos que ainda há muito a se conhecer sobre a própolis vermelha. 

A própolis vermelha

A própolis é uma resina produzida pelas abelhas a partir de substâncias florais encontradas na região onde a colmeia se situa. Por isso, as suas propriedades podem variar de acordo com o bioma. A própolis vermelha, por exemplo, tem sua origem nos mangues, em especial em uma planta conhecida como “rabo de bugio”, responsável pela coloração avermelhada.

Apesar de ser encontrada em outros estados do Nordeste e até em outros países da América Latina, Alagoas se tornou o principal produtor do extrato de própolis vermelha pela abundância de matéria-prima ao longo de seu litoral. Por isso, a própolis alagoana se tornou muito famosa e ganhou a atenção de pesquisadores do Brasil e do mundo.

Em sua composição, estudos já haviam detectado a presença de uma rica variedade de compostos fenólicos. Chalconas, flavonoides, isoflavonas, pterocarpanos e benzofenonas são alguns deles. Todos eles apresentam diversas atividades biológicas e estão ligados à melhora no sistema imunológico, combate a inflamações e infecções. 

Neste post, você conheceu a própolis vermelha, descobriu os inúmeros benefícios que ela traz para a saúde e ainda conferiu os resultados da pesquisa que mostram seu papel na redução de tumores cancerígenos. São motivos suficientes para levar o produto para a sua casa, não é mesmo? Conheça agora mesmo o extrato de própolis vermelha da Beeva!